Capital Social MEI: você sabe o que é e para que serve?

Para o MEI

Quando alguém vai fazer o cadastro no Portal do Empreendedor para se tornar um Microempreendedor Individual (MEI), é necessário passar diversos dados, e, dentre eles, uma das informações pedidas diz respeito ao capital social do seu negócio. Mas você sabe o que é isso?

Para ajudar, preparamos esse artigo explicando tudo sobre o Capital Social MEI, o que é, para que serve, qual a diferença para o faturamento e muito mais. Para conferir, é só continuar a leitura!

O que é Capital Social MEI?

Capital Social MEI é a quantia que você precisa ter para montar o seu negócio. Se você for abrir uma loja física, por exemplo, é necessário calcular valor do aluguel; contas de luz, água, internet; materiais necessários, como papel, caneta, computador. 

Isso também vale para quem vai trabalhar de casa. Você pode calcular suas contas, reforma de algum cômodo, compra de mesa, cadeira, computador ou alguma outra ferramenta que será utilizada no trabalho.

Ou seja, o Capital Social MEI é o quanto você vai gastar para que a sua empresa comece a funcionar!

Para que serve o Capital Social?

O Capital Social é uma boa maneira de você ter um controle financeiro do seu negócio, isto é, mais organizado e assertivo. Com esse valor, você sabe exatamente o que foi preciso para começar a sua empresa e depois calcular quanto tempo levou para que o investimento retornasse a você.

Além disso, você consegue se prevenir com possíveis gastos futuros, ou melhor, se algum material estragar e precisar ser trocado ou consertado, você já sabe mais ou menos quanto gastou e se prepara para isso.

Por isso, ao abrir o MEI, é importante que você calcule de maneira correta esse valor e o declare, a fim de que fique registrado e você consiga se organizar.

Qual a diferença entre Capital Social e Faturamento?

Muitas vezes as pessoas confundem os termos “Capital Social” e “Faturamento”, mas na verdade eles não são a mesma coisa.

O Capital Social é o investimento que você fez ao abrir a sua empresa; já o Faturamento é o quanto você ganha com a empresa, de maneira bruta, seja lucrando, seja tendo prejuízos. 

O microempreendedor individual tem um limite de faturamento anual de R$ 81 mil ou de R$ 6.750 mensais. Se exceder esse valor,o MEI pode:

  • Pagar multa e depois pedir reposicionamento como MEI, mas só se o valor extrapolado for de até 10% do limite.
  • Pagar multa e se enquadrar em outro regime tributário. Mas aí tudo muda, e os impostos e as regras serão outros.

Por isso, fique sempre atento ao seu faturamento!

O MEI é obrigado a declarar o Capital Social?

O MEI não é obrigado a declarar exatamente o seu Capital Social. Ele pode colocar um valor inventado, por exemplo R$ 100, e esse não será um fator que vai afetar a sua atividade ou o seu faturamento. 

Não existe também uma quantia mínima nem máxima para a declaração do Capital Social MEI. Pois isso, não interfere em nenhum valor futuro, como pagamento de impostos, uma vez que esse é cobrado tendo em vista o segmento que você atua – serviço, comércio ou indústria.

Calculando, porém, o seu Capital Social, você consegue organizar seus gastos com mais facilidade e ter uma visão mais ampla do seu negócio.

Como calcular o Capital Social MEI?

Se você decidiu declarar o valor exato do seu Capital Social, mas ainda está com dúvidas de como calcular essa quantia, nós vamos explicar com detalhes.

Comece pensando em tudo que você precisou comprar e investir para começar o seu negócio: contas, ferramentas, materiais, cursos, aluguel. Coloque todos esses valores em um papel e some – o valor final será o seu Capital Social.

Veja alguns exemplos:

Se você é um pintor, talvez você tenha comprado alguns tipos de material, como rolo de tinta, balde de tinta, trena para medição dos imóveis, e investido em um automóvel para chegar até os locais de trabalho. Isso tudo entra na conta do Capital Social.

Um redator, por exemplo, pode colocar gastos com notebook, cadeira, escrivaninha. Se for trabalhar em coworking, pode incluir o preço da mensalidade, e também se foi necessário fazer algum curso para começar a atuar na profissão. 

Se você já tiver o material necessário e não quiser declarar, não tem problema. Basta colocar um valor qualquer no momento da abertura.

Vale a pena se tornar MEI?

Agora que você já sabe sobre Capital Social MEI, talvez ainda fique a dúvida se vale a pena se inscrever nessa categoria. Podemos afirmar que sim; vale muito a pena. 

Com o MEI, você regulariza a situação da sua empresa, pagando impostos de baixo valor e ainda tendo acesso a diversos benefícios previdenciários, como auxílio-maternidade, aposentadoria por idade, auxílio-doença, emissão de notas fiscais, facilidade para obter crédito e muito mais!

Por isso, não deixe de fazer o seu registro.

Esperamos que você tenha entendido a explicação sobre o Capital Social MEI e sua importância. Ele pode ser um grande aliado na abertura do seu negócio. Não deixe de calculá-lo corretamente e se organizar financeiramente a fim de não ter grandes surpresas no futuro. Quer ter acesso a mais conteúdos gratuitos como esse? É só continuar acompanhando o nosso blog!

Baixe nosso aplicativo

É por meio dele que te ajudaremos em todos os passos da sua jornada empreendedora!

Quer abrir sua empresa?

Conheça o nosso passo a passo para abrir sua empresa! Sua jornada empreendedora será acompanhada desde o primeiro passo!

Precisa de contabilidade?

Um time de contadores especialistas dedicados a ajudar e orientar em toda sua gestão financeira! Saiba como contratar a Óbvia!

Envie sua mensagem!
Dúvidas? Envie uma mensagem!