Empréstimo para MEI: entenda como funciona!

Conteúdos da Óbvia, Para o MEI

Precisando de uma forcinha extra para modernizar a empresa? Está em busca de capital com a intenção de oferecer serviços de qualidade para atrair e encantar os clientes? O empréstimo para MEI pode solucionar esses e outros problemas do dia a dia da sua empresa. Afinal, todo empreendedor precisa de uma ajudinha a fim de continuar de portas abertas, não é mesmo?

Essa modalidade de empréstimo é menos burocrática que as tradicionais, tem taxas de juros bastante atrativas e prazo de pagamento que se ajusta às necessidades de cada negócio. Além disso, pode ser obtido em poucos dias.

Quer saber como funciona esse empréstimo e descobrir qual opção é a mais indicada pra você? A seguir, explicaremos melhor esse assunto! Vamos lá? 

Como funciona o empréstimo para MEI?

Como você sabe, o MEI se beneficia de alguns benefícios fiscais criados pela legislação para estimular a formalização do pequeno empreendedor. Dentre esses benefícios, estão a isenção de alguns impostos e a facilidade na contratação de crédito.

Claro, nem todo autônomo pode ser MEI. Para se enquadrar, o pequeno empreendedor deve ter faturamento anual de até R$ 81 mil, não ser sócio ou proprietário de outra empresa e contar, no máximo, com um empregado com carteira assinada. 

Além disso, o MEI deve exercer uma das atividades listadas na Resolução GGSN 140/2018.

Para solicitar empréstimo para MEI, o empreendedor tem de estar em dia com todas as obrigações fiscais e comprovar a sua capacidade de pagamento; por isso não pode estar com o “CPF sujo”! O crédito obtido deve ser usado, unicamente, na melhoria do negócio, ou seja, para pagar fornecedores ou para o lançamento de um novo produto ou serviço, por exemplo.

Vale observar que, desde 2020, algumas linhas de crédito foram disponibilizadas pelas instituições financeiras para ajudar o MEI a quitar as dívidas decorrentes do fechamento do comércio em algumas cidades.

Como solicitar o empréstimo?

Para solicitar o empréstimo, o microempreendedor tem de seguir as seguintes etapas:

  1. Proposta de empréstimo para MEI: nesta etapa, o empreendedor deve especificar por que precisa do crédito, ou seja, como usará o dinheiro para garantir a competitividade do negócio.
  2. Ficha de solicitação: o interessado deve apresentar seus documentos pessoais e as demais informações solicitadas pela instituição financeira.
  3. Análise de crédito: etapa na qual a instituição financeira verificará a capacidade de pagamento do empreendedor. 

Depois da aprovação, o dinheiro é depositado na conta-corrente. Para quitar o débito, o MEI receberá um carnê com o valor das parcelas e as datas de vencimento.

Banner infográfico duvidas MEI

Banner infográfico duvidas MEI

Quando contratar o empréstimo para MEI?

Uma linha de crédito é fundamental para que o empreendedor não precise encerrar as atividades se o faturamento cair.

O empréstimo pode ser usado para pequenas reformas, que deixem o espaço mais funcional aos clientes, que passarão a ser atendidos com mais conforto e comodidade. O MEI também pode comprar ferramentas mais modernas ou implementar tecnologias que tornem o negócio mais ágil. 

Da mesma maneira, o dinheiro pode ser usado para:

Expandir a oferta de produtos ou serviços

O empréstimo para MEI também pode ser dirigido à compra de produtos que atraiam um novo público para a sua empresa ou à introdução de um novo serviço. Também permite aumentar e diversificar os produtos em estoque.

Ganho de escala

O capital ajuda a aumentar a produção, melhorar as instalações ou adquirir ferramentas tecnológicas que ajudem a expandir a marca. Outra vantagem é a ajuda no desenvolvimento de novos serviços ou produtos.

Aumentar as vendas

Para vender mais e encantar os clientes, o empreendedor deve se preparar para os momentos em que a demanda aumenta ou quando é preciso oferecer produtos personalizados que têm grande procura em datas específicas como Natal e carnaval.

Aumentar o valor percebido

Um atendimento ágil e produtos de qualidade aumentam a percepção do cliente sobre a empresa. O empréstimo para MEI também pode ajudar a fortalecer a marca, tornando-a mais conhecida e mais relevante no mercado.

Quais os tipos de empréstimo para MEI?

Diferentes instituições financeiras oferecem empréstimo para MEI a taxas de juros e prazos bastante atrativos. As opções mais procuradas são as seguintes:

Cartão BNDS

O Cartão BNDS oferece limite de até 1 milhão de reais e tem taxas de juros bastante atrativas. O financiamento é obtido de forma simples e rápida e pode ser pago em até 48 parcelas fixas.

Para solicitar o cartão BNDS, basta ter um CNPJ e faturamento anual de até 90 milhões de reais. O crédito pode ser usado para comprar máquinas e matérias-primas; no entanto, esses produtos precisam ser adquiridos entre os fornecedores recomendados pela instituição.

Empréstimo com garantia de imóvel

Também conhecido como “refinanciamento”, o empréstimo com garantia de imóvel oferece taxas de juros mais atrativas que as linhas de crédito tradicionais e permite créditos de até 60% do valor total do bem.

O prazo para quitar o empréstimo é outro atrativo: pode chegar a 360 meses. O imóvel pode continuar sendo usado pelo empreendedor; no entanto, para conseguir o crédito, a titularidade passa a ser a instituição financeira como garantia de que o valor será quitado.

Microcrédito

Linhas de microcréditos são as mais usadas para fomentar as atividades da empresa. Para ter direito a elas, o empreendedor deve demonstrar onde os recursos serão aplicados e o retorno que espera obter com o crédito.

O limite varia entre R$ 300,00 e R$ 15.000,00, e o débito deve ser quitado entre 2 e 4 meses, isto é, prazo bastante apertado. Por isso, caso você precise de mais tempo para quitar a dívida, o ideal é optar por outro tipo de empréstimo para MEI.

Cheque especial pessoa jurídica

Funciona como o cheque especial para pessoas físicas, ou seja, o limite é pré-aprovado, e o valor é usado para cobrir gastos ou despesas inesperados. Tem uma das maiores taxas de juros do mercado, entre 10% e 16% ao mês; por isso essa opção só deve ser usada caso não haja alternativa.

Capital de giro

O capital de giro tem o objetivo de adiantar um valor que a empresa receberá nos dias vindouros. Os juros variam entre 1,5% e 2,5% ao mês e têm um período de carência de 15 dias.

O valor do empréstimo varia conforme o faturamento da empresa e com o valor do imposto de renda; no entanto, o limite para retirada costuma ser pequeno.Quer saber mais sobre empréstimo para MEI? Continue acompanhando o nosso blog e fique por dentro do assunto!

Baixe nosso aplicativo

É por meio dele que te ajudaremos em todos os passos da sua jornada empreendedora!

Quer abrir sua empresa?

Conheça o nosso passo a passo para abrir sua empresa! Sua jornada empreendedora será acompanhada desde o primeiro passo!

Precisa de contabilidade?

Um time de contadores especialistas dedicados a ajudar e orientar em toda sua gestão financeira! Saiba como contratar a Óbvia!

Envie sua mensagem!
Dúvidas? Envie uma mensagem!